1.19.2008

Intervalo: diálogo com o subconsciente

Primeiro: mil descupas pela período sem postar nada. Eu poderia dizer que foi por falta de tempo ou por que os ratos haviam roído o cabo do modem, mas na verdade foi por total descaso meu. Eu mereço uns tapas. E não só de uma pessoa.


Segundo: foram tantos comentários e sugestões sobre a historia do amor e do homem traído alí de baixo que eu gostei mesmo. A saga vai continuar sim, com muitas revelações e tramas, mas não nesse post.


Terceiro: eu estou passando por uma fase meio ruinzinha: fui reprovado em dois vestibulares. Quando eu entro nesses estágios de tristeza ou abalos psicológicos, a mala da minha consciência vem conversar comigo. Portanto, segue abaixo um...


Diálogo com o subconsciente:


O nosso subconsciente existe, mas ele não costuma se manifestar. Ele está sempre alí, observando tudo o que a gente faz, em silêncio, e pensando consigo mesmo "puxa vida, que cara idiota". Nos desenhos animados ele é mostrado como o anjinho ou o diabinho que aparece encima do ombro e sopra conselhos. Na verdade, o subconsciente tem a forma daquilo que somos "por dentro": para algumas pessoas ele é um velho sábio, para outras ele é um dragão cuspidor de fogo. Para mim ele é uma criaturinha alada risonha e babaca, que fala muita merda.


Enfim, meu subconsciente apareceu. Foi hoje mesmo, de tardezinha:


Eu: "Caralho, que fome."


Ele (aparecendo de surpresa): "Porquê não come o próprio fígado, seu bosta? Aliás, oi! Lembra de mim?"


Eu: "Ah não. Você de novo não. Não hoje."


Ele: "Ah sim. Vim conversar com você. Faz tempo que a gente não conversa. A última vez foi..."


Eu: "Não, não lembre a última vez. Já estou suficientemente deprimido hoje. E, como se não bastasse, com tanta gente no universo pra aparecer, vem justo você."


Ele: "E isso não é bom? Apesar de tudo, eu gosto de você. Gosto desse seu cabelo."


Eu: "Puxa vida, obrigado! Agora, se importaria em ir embora? Gostaria de ficar um pouco sozinho."


Ele: "Me importaria sim. Porra, Bolívar, você deveria se abrir mais ao seu subconsciente. Ouvir mais os meus conselhos. É isso que todo mundo faz. Que tal tentar uma vez?"


Eu: "Nah, valeu. Já falei, não tô afim de conversar."


Ele: "Mas eu estou. E vou te dizer uma coisa, seu boçal: você não devia ficar se punindo tanto por isso que está acontecendo."


Eu: "Todo mundo me diz isso. Olha, bem na boa, se não tiver nada de util pra falar, pode dar o fora."


Ele: "Vou nada. Aliás, agora sim que eu vou encher mais ainda o teu saco. Escuta: agora que tu se fudeu bonito, o que pretende fazer da vida?"


Eu: "Ótima pergunta. Aceito sugestões."


Ele: "Eu tenho uma boa idéia, cara. Aposto que você está se sentindo frustrado com essa porra toda, né? Então por que você não aproveita toda essa raiva e frustração e vira pirata duma vez?"


Eu: "Ei, peraí! Essa idéia é minha. Você está plagiando ela."


Ele: "Não, não! Eu estou 'modelando' ela! Vai ver só, deixe comigo. Vou planejar tudo. Barco, tripulação, armamento pesado. Deixe tudo coms eu subconsciente aqui. Você vai virar pirata de uma hora pra outra, sem perceber."


Eu: "Mas é bem capaz. Olha, eu te dei uma chance, e você vem falando esse tipo de merda pra cima de mim. Faz o seguinte: some. Se é pra me dar conselhor furados, então não fale nada."


Ele: "Mas é uma anta. Aposto que está se remoendo de vontade de dizer 'SIM! SOU PIRATA! AYE!'. Eu sei o que está te bloqueando. Sei o que está impedindo esse seu grande passo para a fortuna. Me dê um minuto..."


Eu: "Hein?"


Alguem: "Hã?"


Ele: "Ta aí. Peguei ela. Agora é sua vez: mande pra longe."


Eu: "Mandar o que?"


Ele: "Ela! A sua Razão! Trouxe ela pra cá pra você pôr um fim nela. Mande-a pro espaço e vire um pirata!"


Razão: "Isso não é uma boa idéia."


Ele: "O que é uma boa idéia então, caralho? Que ele estude mais um ano inteiro pra fazer mais vestibulares e não entrar de novo por ser branco?"


Razão: "Eis uma boa idéia."


Ele: "Meu Deus, Razão? Como você teima em existir numa situação dessas?"


Eu: "Agora eu fiquei confuso."


Razão: "Bolívar, não ouça os conselhos do seu Subconsciente. São apenas os desejos insanos de sua mente. Ouça sempre a mim, a Razão. Eu sei de tudo, eu tenho uma resposta lógica pra tudo. Todos seguem a mim. Quem não segue as minhas idéias fica à margem da sociedade."


Ele: "Boli! Bolizinho? Vai dar ouvidos à Razão numa hora dessas? Ouça a mim, rapaz! Eu posso não ter uma resposta boa pra tudo, mas com certeza é algo mais divertido do que prega essa chata..."


Eu: "Ah, quer saber? Vão se foder vocês dois. Eu não tenho que ficar aguentando uma briguinha entre duas entidadezinhas escrotas."

Razão: "Que seja. Adeus."


Eu: "E você? Tá esperando o que?"


Ele: "Ok, eu vou. Mas pega aí o meu telefone, se, por um acaso, você deixar a razão de lado e virar pirata. É só me ligar, tá? Fui."


Eu: "Tá, valeu. Ei... EI! Espera! Esse número é interurbano!"



***


Em breve, a continuação da história sobre o "amor".

4 comentários:

Mariana-chan disse...

Eu gostei do desenho do subconsciente. Bom, você tá numa situação ruim, isso você sabe. Mas você podia tar pior, bem pior. É só esperar um pouco pras coisas clarearem.
E quando não quiser falar com nenhum desses dois chatos, tem eu :) rsrsrs *pior que os dois juntos*

*tabefe* e vê se atualiza isso aqui, porque eu fico clicando nisso aqui todo, com novas esperanas de uma atualização T_T

Eduardo disse...

Eu também já conversei diversas vezes com meu subconsciente e continuo conversando sempre. Parece uma boa idéia tentar dar uma forma a ele. Vou tentar.
O seu pode ser bem besta, mas até que ele ressaltou uma boa idéia. Posso ser seu nakama (ui!), eu me prontifico.

Fel disse...

Lindo, não deixe a razão de lado... mas deixe o medo de lado, medo de não passar de novo (por ser branco) medo de tentar alguma outra coisa, você tem 1 ano inteiro pra enquanto estuda (e dessa vez vê se se declara "pardo" e quero ver quem vai dizer que você não é "pardo") pra fazer alguma coisa nova pra tentar pelo menos mesmo por que se não der certo, não deu e pronto olha pra mim fiz uma ano de quimica e quero agora fazer moda (¬¬) vai entender né ???
mas o importante é tentar se arriscar fazer alguma coisa nova e inesperada você vai ver como só em pensar em que você poderia fazer o seu ânimo já vai melhorar

Espero de verdade que dessa vez dê certo e com certeza vai dar

deia disse...

meu subconsciente é muitooo mais esperto do que eu...é incrivel...tu precis aconhece-lo boli, ah como precisa!